Aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft foi bloqueada

  • Bianca Jurado
  • 10 meses atrás
  • 2 Comentários
  • Copiar link

Após meses de análise, a Autoridade de Concorrência e Mercados do governo do Reino Unido resolveu bloquear a compra da Activision Blizzard pelo Xbox, principalmente por causa das preocupações com jogos em nuvem. A CMA diz que tomou sua decisão depois de analisar os impactos para os jogos em nuvem, já que segundo o acordo da Microsoft “alteraria o futuro do mercado de jogos em nuvem em rápido crescimento, levando a uma redução da inovação e menos opções para os jogadores do Reino Unido nos próximos anos. ”, escreveu a organização de vigilância em seu site do governo.

De acordo com o CMA, não parecia comercialmente viável para o Xbox limitar jogos da Activision Blizzard, como Call of Duty, para seus consoles.  No entanto, o CMA continuou preocupado com o impacto potencial dos jogos em nuvem, principalmente devido à presença significativa da Microsoft nesse mercado.  Apesar disso, a Microsoft não forneceu nenhuma solução satisfatória para essas preocupações.

“A Microsoft tem uma posição forte em serviços de jogos em nuvem e as evidências disponíveis para a CMA mostraram que a Microsoft consideraria comercialmente benéfico tornar os jogos da Activision exclusivos para seu próprio serviço de jogos em nuvem”, afirmou. “O acordo reforçaria a vantagem da Microsoft no mercado, dando-lhe controle sobre importantes conteúdos de jogos como Call of Duty, Overwatch e World of Warcraft.”

Após o veredicto, Brad Smith, presidente da Microsoft, afirmou que a empresa já havia se comprometido a tornar os jogos populares da Activision Blizzard acessíveis em 150 milhões de dispositivos. Ele enfatizou ainda mais o compromisso da empresa em manter esses acordos por meio de soluções regulatórias. “Estamos especialmente desapontados porque, após longas deliberações, esta decisão parece refletir um entendimento falho deste mercado e a forma como a tecnologia de nuvem relevante realmente funciona”.

Após o veredicto do CMA, a Microsoft está se preparando para recorrer da decisão.  O CEO da Activision, Bobby Kotick, expressou confiança em sua defesa, afirmando que o acordo promove uma competição saudável e tem potencial para fortalecer a posição do Reino Unido na indústria de tecnologia.

A Activision Blizzard emitiu um comunicado criticando o relatório da CMA, afirmando que vai contra os esforços do Reino Unido para promover um ambiente hospitaleiro para startups de tecnologia. A empresa afirma ainda que as conclusões do relatório são prejudiciais para os cidadãos do Reino Unido, que já se debatem com um clima económico desfavorável.

“Reavaliaremos nossos planos de crescimento para o Reino Unido. Inovadores globais, grandes e pequenos, observarão que, apesar de toda a sua retórica, o Reino Unido está claramente fechado para negócios.”

Em fevereiro, a CMA apresentou apreensões sobre a aquisição da Microsoft que precisavam ser resolvidas para que o negócio recebesse a aprovação do Reino Unido.  Entre outras, as preocupações estavam centradas na cobertura inadequada da Microsoft de vários modelos de negócios para serviços de jogos em nuvem e sua falta de transparência com provedores interessados ​​em lançar versões alternativas de jogos em sistemas operacionais diferentes do Windows, por exemplo.

A CMA reconheceu um potencial de discórdia entre a Microsoft e outros provedores de serviços de jogos em nuvem em um mercado em rápida evolução. Caso isso ocorra, medidas regulatórias precisariam ser tomadas pela CMA, em vez de depender do mercado para se auto-regular naturalmente.

Antes da decisão da CMA, a aquisição da Microsoft parecia correr bem, já que o negócio foi sancionado na Arábia Saudita, Brasil, Sérvia, Chile, Africa do Sul e Japão. O acordo ainda não foi sancionado nos EUA levando a Federal Trade Commission a processar a Microsoft para cancelar a aquisição. A Microsoft está travando uma batalha a caminho do tribunal. Confira o que aconteceu após a aquisição da Microsoft-Activision para saber mais.

Veja postagens relacionados

  • Nintendo Direct Fevereiro 2024: Todas as Principais Revelações

    Fevereiro simplesmente não teria a mesma graça sem um Nintendo Direct, e por sorte, o colosso japonês dos jogos preparou um evento recheado de novidades. Esta foi uma transmissão de 25 minutos centrada em jogos dos colaboradores terceirizados da Nintendo, com a maioria dos títulos apresentados previstos para lançamento na primeira metade do ano. Após a Microsoft anunciar que estaria disponibilizando vários de seus jogos do Xbox em múltiplas plataformas, o Direct de Fevereiro confirmou dois desses jogos que estarão…
    Saiba mais
  • Novo jogo da Insomniac Games, Wolverine, tem mais 2 trailer vazados!

    Mais uma vez a Insomaniac Games sofre com vazamentos de seus dados, novamente Wolverine tem mais 2 trailers vazados ambos compartilhados no Reddit, onde um dos vídeos exibe várias partes da gameplay. New Wolverine Trailer byu/danoka29 ininsomniacleaks No segundo trailer, é mostrado uma cena cinematográfica onde Logan, vestindo uma camisa xadrez e um chapéu, está conversando com Tiger, que, conforme informações vazadas anteriormente, também será uma personagem jogável. Wolverine Cinematic Target byu/TallMasterShifu ininsomniacleaks Wolverine ainda não tem data confirmada para…
    Saiba mais
  • Nintendo Direct: Parceria Showcase Fevereiro 2024 – Horário, Onde Assistir, O Que Esperar

    Após semanas de especulações, previsões e bate-papos gerais, a Nintendo confirmou oficialmente que o primeiro Nintendo Direct do ano será uma Exibição dos Parceiros, agendada para quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024. A Exibição dos Parceiros do Nintendo Direct de fevereiro de 2024 será veiculada no YouTube e está programada para durar cerca de 25 minutos, enfocando jogos que serão lançados na primeira metade de 2024. A seguir, apresentamos tudo o que você precisa saber sobre o Direct de fevereiro,…
    Saiba mais