Durante a Game Developers Conference de 2016, a Sony finalmente anunciou aquilo que todos gostaríamos de saber sobre o PlayStation VR: seu preço. Com lançamento programado para outubro deste ano, o acessório de realidade virtual vai poder ser adquirido por US$ 399 — equivalente a R$ 1,5 mil na cotação atual da moeda.

Embora não exatamente acessível, o valor se mostra mais agradável aos consumidores do que o praticado pela Oculus, com o Rift (US$ 599 ou R$ 2,2 mil), e pela HTC, com o Vive (US$ 799 ou R$ 3 mil). A distinção era esperada quando levamos em consideração o intuito da fabricante de popularizar sua solução proprietária, que trabalha exclusivamente com o PlayStation 4.

Infelizmente, as características próprias à realidade virtual tornam bastante difícil a tarefa de transmitir a experiência que o PlayStation VR transmite ao público. É preciso usar o aparelho por conta própria para entender o grau de imersão oferecido e as possibilidades que ele pode trazer ao mundo dos video games. Para compensar essa pequena “deficiência”, reunimos neste artigo uma série de informações importantes que você deve levar em consideração caso pretenda entrar nesse mundo.

Câmera obrigatória

Algo que a Sony não deixou muito claro durante sua apresentação na Game Developers Conference (embora tenha corrigido a informação posteriormente) é que não basta ter o PlayStation 4 para que o novo acessório funcione. Para entrar no universo da realidade virtual, é preciso ter uma unidade da PlayStation 4 Camera, produto disponível no mercado desde que o console foi lançado.

PlayStation Camera

Custando US$ 60 nos Estados Unidos, o dispositivo pode ser encontrado facilmente nas lojas brasileiras por preços que normalmente variam entre R$ 200 e R$ 300. Pouco utilizado dentro dos títulos do console, o acessório oferece alguns recursos de reconhecimento de voz para a navegação pelos menus do console e pode ser usada para auxiliar em transmissões de gameplay ao vivo.

O novo produto também é compatível com o PlayStation Move, mas ele não é essencial para desfrutar a experiência de realidade virtual. A maioria dos jogos disponíveis para o PlayStation VR vão poder ser controlados normalmente usando o Dual Shock 4 que acompanha o PlayStation 4.

Um representante não identificado da Sony afirmou ao site TechInsider que a companhia pretende oferecer um pacote especial do PlayStation VR acompanhado pela PS Camera. No entanto, ainda não está claro se essa oferta também vai ser disponibilizada em outubro deste ano e qual vai ser o preço cobrado por ela.

O conteúdo da caixa

Quem decidir investir os US$ 399 pedidos pela Sony vai receber diversos itens essenciais para que a experiência de realidade virtual funcione adequadamente. A peça principal é o novo visor que, segundo Andrew House (presidente da Sony Computer Entertainment), foi desenvolvido de forma a reduzir a pressão exercida sobre o rosto dos consumidores.

O aparelho possui as seguintes especificações técnicas:

  • Tela: OLED de 5,7 polegadas
  • Resolução: 1920xRGBx1080 (960xRGBx1080 por olho)
  • Taxa de atualização: 120 Hz, 90 Hz
  • Campo de visão: aproximadamente 100 graus
  • Sensores: acelerômetro, giroscópio, sistema de rastreamento do PlayStation Eye
  • Conexões: HDMI + USB
  • Áudio: 3D áudio
  • Entradas: PlayStation Move, controle Dual Shock

O dispositivo acompanha uma pequena caixa responsável por fornecer o processamento extra que o torna capaz de trabalhar com ambientes virtuais. Segundo a Sony, o dispositivo não oferece qualquer poder extra de GPU ou CPU e não deve ser considerado uma expansão do console, trabalhando nos seguintes sentidos:

  • Transportar o áudio 3D gerado por objetos;
  • Mostrar a tela social de forma correta, evitando perdas de qualidade no processo de transmissão;
  • Gerenciar um stream de áudio e vídeo separado para a TV, garantindo uma maior qualidade de execução;
  • Mostrar a interface do PlayStation 4 no modo cinemático, gerenciando a exibição de conteúdos 2D convencionais.

A conexão das diferentes peças é feita através de uma série de cabos fornecidos dentro da embalagem, cuja extensão até o momento não foi especificada.

Para completar, a Sony oferece um par de fones de ouvido estéreo que ajuda a completar a imersão oferecida pelo dispositivo. O acessório em questão parece não ter qualquer característica especial, o que significa que ele pode ser substituído facilmente caso você prefira um modelo com características diferentes.

Conteúdo disponível no lançamento

Como pouco adianta oferecer uma tecnologia nova sem dar aos consumidores meios de utilizá-la, a Sony vai oferecer um disco repleto de demonstrações aos compradores do Playstation VR. Segundo a companhia, vai ser possível interagir com “uma série de experiências jogáveis de alguns dos melhores títulos da linha de lançamento”.

O lançamento do produto também vai marcar o início da disponibilidade do PlayRoom VR, aplicativo que poderá ser baixado de forma completamente gratuita. Dentro dele, há seis games que podem ser jogados junto a três pessoas usando o Dual Shock 4 enquanto você veste o headset de realidade virtual.

O London Studio da companhia japonesa também preparou um pacote conhecido como PlayStation VR Worlds, que vai ser vendido de forma física e digital. Ele combina uma série de experiências que haviam sido demonstradas anteriormente em diversos eventos de imprensa, que agora foram reunidas de forma mais cômoda aos consumidores.

Entre as opções oferecidas estão The London Heist, em que um jogador participa de um tiroteio em uma autoestrada e Into the Deep, experiência em que você se vê preso a uma gaiola subaquática que está sendo destruída por um tubarão. Completando a experiência há VR Luge, em que você corre por uma rua da Califórnia e dois games curtos inéditos conhecidos como Danger Ball e Scavenger’s Odyssey.